segunda-feira, 11 de abril de 2011

Cartas

                                                                                                                                                      em casa

Vez ou outra, tipo agora, vem você por perto, e, bom, dá vontade de tomar uma cerveja
e conversar; sobre nada sério, assim, é sempre uma delícia só por saber que há um universo implícito
de identidade e mistério, manifestados ou não, em qualquer risada, nas coisas todas ao redor, mínimas, em vários níveis, como o silêncio e você juntos, ou discorrer sobre fatos, mórbidos, cômicos, gerais. (muita vírgula)

então aqui há essa força sobre querer; tipo um potencial para estarmos bem com

Nenhum comentário: